Novo ESR. Se você nunca ouviu falar não perca essa chance

ESR é um aparelho essencial na bancada de eletrônica. Vamos supor que você tenha um componente nas mãos, mas não saiba do que se trata. Digamos que você tem em mãos um capacitor e ache que
é um varistor. Então você pega o seu ESR e insere os terminais desse componente. Aperta um botão e voilá. O ESR lê o componente e identifica uma série de informações sobre ele no display de cristal líquido.
Mesmo que você tenha um multímetro, toda a quantidade de informações mostradas no ESR superam as que você conseguiria nesse primeiro instrumento. O ESR funciona com uma bateria de 9 Volts.
Inclusive é importante que a mesma esteja nova, com uma boa tensão. Pois de outra forma o aparelho não ligará ou pode apresentar instabilidades. É claro que você também pode construir uma fonte externa para alimentar o ESR. Eu mesmo estou preparando uma adaptação nesse sentido.
O display de cristal líquido na cor verde é muito bom para as leituras. Além de tudo ele é iluminado.
O único cuidado fica por conta do dispositivo para a inserção dos terminais do componente. Ele deve ser manuseado com cuidado para evitar que estrague. Meu conselho é para não fechar completamente a trava sobre o componente.
Um detalhe muito importante é que não testei (e não vou testar isso!) se a bateria de 9 Volts pode ser invertida sem levar a queima do aparelho. Sei que os terminais não entram se invertidos, mas uma vez que encostar nos terminais de forma contrária já pode bastar para queimar o aparelho.
Para ficar tudo muito mais claro, eu filmei um vídeo explicando o funcionamento do ESR. Veja aqui.

 

Meu nome é Alex Baroni. Sou músico e professor do curso de eletrônica para áudio – Curso Baroni.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *