Como funciona o tanque de reverb – reverb de mola

O efeito reverb provavelmente é o mais antigo entre os vários efeitos que conhecemos. Talvez ele só perca para a distorção que era conseguida colocando o volume dos amplificadores no máximo. Reverberar significa prolongar o som de um instrumento ou da voz. Dessa forma, o som não fica seco como é popularmente dito. Esse efeito foi muito popular nas guitarras e nas vozes nas décadas de 60 e 70. Hoje em dia ainda é muito usado, mas acaba não tanto em evidência pois existe uma grande variedade de efeitos no mercado.
É bem verdade que hoje em dia podemos encontrar os mais variados reverbs digitais, porém ainda é possível se ter um tradicional reverb de molas. Esse foi o primeiro tipo de reverb criado. Ele funciona duas bobinas onde uma delas é a transmissora do som e a outra receptora. O som transita através das molas e por isso ele não se extingue imediatamente pois a mola ainda vai vibrar por um tempo.
Se você quiser saiba que é até possível montar um reverb desses em casa. Não é difícil e você só precisa de um fio bem fino para enrolar a bobina. Nesse vídeo abaixo eu mostro em mais detalhes a constituição de um tanque de reverb.

 

Meu nome é Alex Baroni. Sou músico e professor do curso de eletrônica para áudio – Curso Baroni.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *