Desenvolvimento de projeto de circuito para acionar corretamente monitor de áudio e a mesa de som

Em um estúdio de música, existem algumas partes essenciais para o funcionamento do mesmo. Entre elas, cito a mesa de som e os monitores. Os monitores são as caixas de som utilizadas no processo da mixagem.

Essas caixas normalmente são do tipo ‘flat’. Isso significa que elas procuram manter a reprodução como foi feita durante a gravação original, sem adicionar ‘coloridos’ na música. Assim, os monitores são parte fundamental nessa dinâmica da gravação e mixagem. E como você pode perceber, pelas características dos monitores, eles não são itens baratos. É bem verdade que você pode em princípio usar qualquer caixa de som para gravar e mixar. Mas saiba que os monitores, como disse, possuem características sonoras que os distinguem.

Assim, se os monitores são caros, é melhor cuidar bem deles. Pois só assim poderemos fazer uso por anos. Isso mesmo! Saiba que os monitores são peças que podem fazer parte do seu estúdio por muitas décadas. Ao contrário de mesas de som, que a cada momento surgem novos modelos e com várias automações. Tanto que existem vários produtores que ainda utilizam-se das famosas caixas NS10 da Yamaha em seus estúdios. Esses foram monitores que ficaram muito famosos há muitas décadas (foram lançados em 1978) atrás e alguns ainda acham que são excelentes fontes de referência para gravação e mixagem.

A mesa de som, com disse, é uma outra parte muito importante desse contexto. Elas são a interface de entrada do áudio e também podem ser usadas durante a mixagem. É bem verdade que hoje você pode mixar somente utilizando softwares, mas se desejar saiba que é possível fazer esse trabalho como era realizado antigamente. Embora, grandes estúdios ainda usem a mixagem na mesa. Mas lembre-se que para mixar na mesa, você precisa também de uma placa de som que suporte vários canais, tanto para In quanto para Out.

Escolhi falar da mesa de som e dos monitores, pois um está literalmente ligado ao outro. Ou seja, o som que chega até os monitores passou anteriormente pela mesa de som. Essa relação faz com que apareça um pequeno inconveniente durante o momento em que você liga esses equipamentos. O que ocorre é que se o monitor de áudio for ligado antes da mesa de som, você ouvirá um estalo nos alto-falantes dos monitores. Esse estalo será tão maior, quanto maior for o volume em que estiverem os monitores.

Para evitar esse problema, existe um regra para ligar e desligar a mesa de som e os monitores. Portanto, na hora de ligar, iniciamos sempre pela mesa de som e depois pelos monitores de áudio. Para desligar fazemos o inverso. Ou seja, primeiro desligamos os monitores e em seguida a mesa de som.

Mas para ajudar mais ainda e você poder ligar tanto a mesa de som quanto os monitores com o uso de somente 1 chave, desenvolvi um circuito. Sim, você não vai achar ele em alguma revista ou outro site por aí. É um projeto próprio para resolver esse problema que citei.

O Circuito

O circuito pode ser analisado sob dois blocos. Um deles é responsável por acionar a mesa de som e o outro os monitores de áudio. Todos os componentes usados são comuns e fáceis de serem encontrados no comércio. Abaixo encontra-se o diagrama esquemático do circuito.

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é image.png

Para acionar a mesa de som e também os monitores, utilizo dois relês. Esses são relês de 1 contato reversível para uma corrente e tensão no contato, suficiente para ligar a mesa e os monitores. Assim, caso sua mesa de som consuma uma corrente de 1A sob uma tensão de 127 Volts, você precisará de um relê cujo contato suporte esses parâmetros e com alguma folga. Já a bobina do relê deve ser para uma tensão de 9 Volts.

Os diodos são de uso geral, podendo sofrer variações em seus valores sem danos ao funcionamento. Os resistores são para 1/4W, ou superior. Os dois transistores usados são do tipo NPN de uso geral, podendo ser testados variações como BC 548 e BC 549. Os capacitores são eletrolíticos com uma tensão de trabalho superior à 25 Volts. circuito foi alimentado com uma bateria de 9 Volts. Porém nada impede de utilizar uma fonte de alimentação externa.

Funcionamento do circuito:

Todo o circuito pode ser analisado e compreendido pela presença de dois temporizadores. Os transistores são levados do corte à saturação ou da saturação ao corte, no acionamento e ao desligar o relê, respectivamente. O que provoca o retardo nos dois circuitos, é a presença dos capacitores e resistores. Para ligar o monitor de áudio com retardo, o capacitor se carrega mediante o resistor o que estabelece um regime de caga controlado. Só após essa carga o transistor entra no estado de saturação. Enquanto isso, o circuito que liga a mesa de som é acionado no mesmo momento em que a alimentação do circuito é ligada. Isso se dá, pois a saturação desse transistor independe de atingir determinada carga no capacitor.

Por outro lado, no momento em que o circuito é desligado, o transistor presente no circuito do monitor de áudio é imediatamente levado ao corte. Enquanto o circuito da mesa de som desliga com um retardo. Esse retardo ocorre, pois o capacitor de elevada capacitância ligado na base do transistor, irá se descarregar por meio do resistor de base. O diodo de proteção D3 impede que essa descarga afete o circuito do monitor de áudio.

No vídeo abaixo, procurei esclarecer todo o processo de funcionamento em mais detalhes. Utilizei inclusive um software para simular o funcionamento. Lembrando que os valores dos capacitores e resistores do circuito podem ser alterados para buscar diferentes constantes de tempo de acionamento e desligamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *